Na sequência dos resultados da 1.ª fase de seriação 2019/2020 relativa a candidaturas à Universidade de Évora, decorrem as Matrículas de colocados através do  Concurso para Acesso e Ingresso de Estudantes Internacionais em Licenciaturas e Mestrado Integrado e do Concurso para Ingresso em Doutoramentos, Mestrados e Pós-Graduações

 

 

Em 16.04.2019

Já estão disponíveis os resultados da 1.ª fase de seriação de candidaturas ao Concurso para Acesso e Ingresso de Estudantes Internacionais em Licenciaturas e Mestrado Integrado e ao Concurso para Ingresso em Doutoramentos, Mestrados e Pós-Graduações, na Universidade de Évora para 2019/2020.

 

 
Em 16.04.2019

ÉS FINALISTA DE LICENCIATURA? ENTÃO ESTA MENSAGEM É PARA TI!

Decorre até 30 de junho de 2019  novo prazo de Pré-candidaturas a Mestrado (para seriação na 2ª fase)

 

 

De 28.03.2019 a 01.04.2019

Abertura de Candidaturas à Universidade de Évora para 2019/2020

 

    

De 01.02.2019 a 05.07.2019
Set.01.2018 / Jul.15.2019
Entrega do Projeto de Tese de Doutoramento
Mar.01.2019 / Jun.24.2019
Candidaturas Online 1º Ciclo
Abr.03.2019 / Jul.05.2019
(Pré) Candidaturas para estudantes estrangeiros em curso de 1º ciclo e Mestrado Integrado
Abr.08.2019 / Jul.05.2019
Candidaturas Online 2º e 3º Ciclos, Pós-Licenciaturas e Pós-Graduações
Abr.12.2019 / Jun.30.2019
Pré-candidatura a 2º ciclo
Mai.08.2019 / Jun.07.2019
Maiores de 23 anos: Inscrição nas provas

Cursos em Funcionamento

A oferta formativa da Universidade de Évora inclui um leque diversificado de cursos em vários domínios do conhecimento, todos cumprindo os requisitos do Processo de Bolonha. Oferece 43 cursos conducentes ao grau de licenciado (1.º ciclo), 85 cursos conducentes ao grau de mestre (2.º ciclo), dos quais 2 são mestrados integrados e 3 são Erasmus Mundus e ainda 34 cursos conducentes ao grau de doutor (3.º ciclo).

Para além destes ciclos de estudos, a Universidade disponibiliza, ainda, uma grande variedade de cursos não associados à obtenção de um grau, designadamente Cursos de Pós-Graduação, Cursos de Pós-Licenciatura de Especialização em Enfermagem, Cursos de Especialização Tecnológica (CET), de Especialização Técnica e cursos de formação continua.

A modalidade de ensino e de aprendizagem em e-learning aplicada a um curso de mestrado e um de pós-graduação constitui mais uma forma inovadora e enriquecedora da oferta da Universidade de Évora.

A Universidade oferece ainda a possibilidade de frequência como estudante externo de uma grande diversidade de unidades curriculares.

As informações contidas nesta página têm como objetivo divulgar a oferta formativa da UE e promover a Universidade.

 Para efeitos de candidatura ao ensino superior não é dispensada a consulta de toda a informação legal disponibilizada pela DGES (Direção Geral do Ensino Superior).

Licenciaturas (1º Ciclo)

Escola de Artes

Artes Plásticas e Multimédia [plano de estudos atual]
Artes Visuais - Multimédia [plano de estudos terminal]
Design [plano de estudos terminal]
Design [plano de estudos atual]
Música [plano de estudos atual]
Teatro [plano de estudos terminal]
Teatro [plano de estudos atual]

Escola de Ciências e Tecnologia

Agronomia [plano de estudos atual]
Arquitetura Paisagista [plano de estudos atual]
Biologia [plano de estudos atual]
Biologia Humana [plano de estudos atual]
Biologia Humana [plano de estudos terminal]
Bioquímica [plano de estudos atual]
Biotecnologia [plano de estudos atual]
Ciência e Tecnologia Animal [plano de estudos atual]
Ciências da Terra e da Atmosfera [plano de estudos atual]
Ciências do Desporto [plano de estudos atual]
Ecologia e Ambiente [plano de estudos atual]
Engenharia de Energias Renováveis [plano de estudos atual]
Engenharia Geológica [plano de estudos atual]
Engenharia Informática [plano de estudos atual]
Engenharia Mecatrónica [plano de estudos atual]
Geografia [plano de estudos atual]
Geologia [plano de estudos atual]
Matemática Aplicada [plano de estudos atual]
Química [plano de estudos atual]
Reabilitação Psicomotora [plano de estudos atual]

Escola de Ciências Sociais

Ciências da Educação [plano de estudos atual]
Ciências da Educação [plano de estudos terminal]
Economia [plano de estudos atual]
Educação Básica [plano de estudos atual]
Gestão [plano de estudos atual]
História e Arqueologia [plano de estudos atual]
Línguas e Literaturas [plano de estudos atual]
Património Cultural [plano de estudos atual]
Psicologia [plano de estudos atual]
Relações Internacionais [plano de estudos atual]
Sociologia [plano de estudos atual]
Turismo [plano de estudos atual]

Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus

Enfermagem [plano de estudos atual]

Mestrados Integrados

Escola de Artes

Arquitetura [plano de estudos atual]

Escola de Ciências e Tecnologia

Medicina Veterinária [plano de estudos atual]

Mestrados (2º Ciclo)

Escola de Artes

Design [plano de estudos atual]
Ensino de Música [plano de estudos atual]
Música [plano de estudos atual]
Teatro [plano de estudos atual]

Escola de Ciências e Tecnologia

Análises Químicas Ambientais [plano de estudos atual]
Arquitectura Paisagista [plano de estudos terminal]
Arquitetura Paisagista [plano de estudos atual]
Biologia da Conservação [plano de estudos atual]
Bioquímica [plano de estudos atual]
Direção e Gestão Desportiva [plano de estudos atual]
Ecologia da Paisagem [plano de estudos atual]
Engenharia Agronómica [plano de estudos atual]
Engenharia da Energia Solar [plano de estudos atual]
Engenharia Geológica [plano de estudos atual]
Engenharia Informática [plano de estudos atual]
Engenharia Informática (E-Learning) [plano de estudos atual] [com edição e-learning]
Engenharia Mecatrónica [plano de estudos atual]
Engenharia Zootécnica [plano de estudos atual]
Engenharia Zootécnica [plano de estudos terminal]
Exercício e Saúde [plano de estudos atual]
Gestão e Políticas Ambientais [plano de estudos terminal]
Matemática e Aplicações [plano de estudos atual]
Matemática para o Ensino [plano de estudos atual]
Olivicultura e Azeite [plano de estudos atual]
Psicomotricidade [plano de estudos atual]
Química [plano de estudos terminal]
Química [plano de estudos atual]
Química em Contexto Escolar [plano de estudos atual]
Viticultura e Enologia [plano de estudos atual]
Viticultura e Enologia [plano de estudos terminal]

Escola de Ciências Sociais

Arqueologia e Ambiente [plano de estudos atual]
Economia [plano de estudos atual]
Economia e Gestão Aplicadas [plano de estudos atual]
Economia Monetária e Financeira [plano de estudos atual]
Educação Pré-Escolar [plano de estudos atual]
Ensino de Informática [plano de estudos atual]
Estudos Históricos Europeus e Africanos [plano de estudos terminal]
Filosofia [plano de estudos atual]
Gestão [plano de estudos atual]
Gestão (São Tomé e Príncipe) [plano de estudos atual]
História [plano de estudos atual]
Literatura [plano de estudos atual]
Políticas Públicas e Projectos [plano de estudos atual]
Psicologia [plano de estudos atual]
Sociologia [plano de estudos atual]

Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus

Doutoramentos (3º Ciclo)

Instituto de Investigação e Formação Avançada

Arqueologia [plano de estudos atual]
Arquitectura [plano de estudos atual]
Artes e Técnicas da Paisagem [plano de estudos atual]
Artes e Técnicas da Paisagem [plano de estudos terminal]
Artes Visuais [plano de estudos terminal]
Astrofísica Computacional [plano de estudos terminal]
Biologia [plano de estudos atual]
Bioquímica [plano de estudos atual]
Ciências da Educação [plano de estudos atual]
Ciências da Educação [plano de estudos terminal]
Ciências da Terra e do Espaço [plano de estudos terminal]
Ciências da Terra e do Espaço [plano de estudos atual]
Ciências Veterinárias [plano de estudos atual]
Economia [plano de estudos atual] [curso em associação]
Engenharia Mecatrónica e Energia [plano de estudos atual]
Filosofia [plano de estudos atual]
Filosofia [plano de estudos terminal]
Gestão [plano de estudos atual]
História [plano de estudos atual]
História Contemporânea [plano de estudos atual]
História da Arte [plano de estudos atual]
História e Filosofia da Ciência [plano de estudos atual]
Informática [plano de estudos atual]
Linguística [plano de estudos atual]
Literatura [plano de estudos atual]
Matemática [plano de estudos atual]
Matemática (E-Learning) [plano de estudos atual] [com edição e-learning]
Motricidade Humana [plano de estudos atual]
Música e Musicologia [plano de estudos terminal]
Música e Musicologia [plano de estudos atual]
Química [plano de estudos atual]
Sociologia [plano de estudos atual]

Pós-Graduações

Escola de Ciências e Tecnologia

Ambiente, Sustentabilidade e Educação [plano de estudos atual] [com edição e-learning]

Escola de Ciências Sociais

Inspeção da Educação [plano de estudos atual]

Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus

Intervenção em Feridas [plano de estudos atual]

E-Learning

A Universidade de Évora move-se na multiplicação das modalidades de ensino e de aprendizagem!

Novas oportunidades para aqueles que não podem vir à Universidade, porque estão longe ou porque têm emprego , continuarem a sua formação. Novas oportunidades para partilha de conhecimento, agora numa escala global.

O e-learning foi a modalidade escolhida para enriquecer a oferta formativa da Universidade de Évora. Trata-se de um investimento  em ciclos de ensino em que o aluno tem uma maior autonomia. 

Visite-nos em http://www.we-move.uevora.pt para conhecer os cursos oferecidos na modalidade e-learning.

Estudantes Externos

É considerado estudante externo   qualquer cidadão que se inscreva em Unidades Curriculares Isoladas   oferecidos anualmente para esse efeito pela Universidade de Évora.

O Estatuto de Estudante inscrito em UC isoladas é regulado pelo Regulamento Académico da Universidade de Évora, (a informação disponibilizada neste site não dispensa a consulta do Regulamento).

A candidatura para inscrição em unidades curriculares isoladas só poderá ser realizada on-line, através do SIIUE (http://siiue.uevora.pt) . Consulte o Guia Rápido SIIUE G024 | Candidaturas a UCs Isoladas para obter apoio sobre este procedimento ((No caso da existência de limite de inscrição na UC a afetação das vagas será efetuada por ordem de submissão da inscrição no SIIUE, devidamente instruído como os documentos que comprovem as condições para a inscrição - documento comprovativo da data de nascimento + certificado de ensino secundário/frequência de 12º ano no caso de UC´s de 1º ciclo OU Certificado do grau de licenciado)

Note que para efetuar a candidatura a UCs Isoladas, terá de previamente efetuar um "Novo registo externo"  (em que irá criar um nome de utilizador  e palavra-passe para poder autenticar-se no SIIUE e efetuar a candidatura). Ver Guia de Registo de novo Utilizador  para obter ajuda sobre este procedimento.

Nos termos do Decreto-Lei n.º 65/2018, de 16 de agosto:

  • as uc´s isoladas ou as extra-curriculares do mesmo ciclo de estudos, apenas podem ser creditadas até um limite máximo de 50% do total de ECTS da licenciatura ou do número de ECTS da componente curricular do mestrado ou do doutoramento.
  • cada estudante pode inscrever-se a um número máximo de 60 créditos acumulados em uc´s isoladas ou extra-curriculares do mesmo ciclo de estudos ao longo do seu percurso académico.

         

Condições para a Inscrição:

A inscrição em UC isoladas é permitida exclusivamente a interessados que não sejam estudantes da UÉ nas seguintes condições:

a)  UC de 1.º ciclo ou MI, desde que tenham pelo menos 17 anos à data do pedido de inscrição e tenham concluído ou estejam inscritos no último ano do ensino secundário;

b)  UC de Pós-Graduação, 2.º ou 3.º ciclo, desde que tenham concluído um ciclo de estudos conferente ao grau de licenciado.

A frequência de UC isoladas, mesmo com aproveitamento, não dá direito ao reconhecimento da titularidade de parte ou do todo dos cursos em que as mesmas se integram, nem confere o direito de ingresso no ciclo de estudos em que as UC foram efetuadas.

 

Unidades Curriculares Oferecidas:

Poderá consultar AQUI quais as Unidades Curriculares disponibilizadas pela Universidade de Évora para candidatura em 2018/2019 .

     

Calendarização:

Pedidos de inscrição em Unidades Curriculares Isoladas, em qualquer ciclo de estudos, para  2018/19:

  • 1ª fase  (ucs de semestre ímpar e par): de 10.set.2018 a 4.out.2018
  • 2ª fase  (ucs de semestre par): de 11.fev.2019 a 22.fev.2019

Propina:

A inscrição em unidades curriculares isoladas em 2018/2019 , está sujeita ao pagamento das seguintes propinas, de acordo com Despacho de Fixação de Propinas:

  • Inscrição em unidades curriculares isoladas de 1º ciclo e de Mestrado Integrado:  25,00€/ECTS
  • Inscrição em unidades curriculares isoladas de 2º ciclo e cursos de formação pós-graduada não conferentes de grau:  30,00€/ECTS
  • Inscrição em unidades curriculares isoladas de 3º ciclo:  35,00€/ECTS

            

INFORMAÇÕES ADICIONAIS:

1.1 Concurso Nacional de Acesso

1.1.1.  CONTINGENTE GERAL

A candidatura aos cursos de Licenciatura (1º ciclo) e de Mestrado Integrado  é feita através do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior. O concurso nacional é organizado pela Direção-Geral do Ensino Superior e realiza-se no final do ano letivo e engloba três fases às quais os candidatos podem concorrer.

A informação disponível neste Portal, não dispensa a consulta do site da DGES .

   

CONDIÇÕES DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR:

  1. Ser titular de um curso de ensino secundário, ou de habilitação legalmente equivalente;
  2. Realizar, ou ter realizado nos últimos dois anos, os exames nacionais correspondentes às provas de ingresso  exigidas para os diferentes cursos e instituições a que vai concorrer;
  3. Realizar os pré-requisitos  se forem exigidos pela instituição para o curso a que vai concorrer

As provas de ingresso exigidas para cada uma das licenciaturas ou Mestrados Integrados da Universidade de Évora, bem como a nota do último colocado no ano letivo antecedente, a fórmula de cálculo da nota de candidatura, a classificação mínima exigida e as vagas disponíveis consulte o nosso Portal da  oferta

   

DOCUMENTAÇÃO:

Documentos Necessários para a candidatura:

  • Senha de acesso ao sistema de candidatura online;
  • Ficha ENES emitida pela Escola Secundária onde foram realizados os exames nacionais;
  • Ficha Pré-Requisitos se algum dos pares instituição/curso exigir pré-requisitos dos Grupos C, G, I, K, M, P, R, V, Y e Z.

   

PRAZOS DE CANDIDATURA : a ser divulgado no site da DGES

       

PERGUNTAS FREQUENTES:  informação disponível no site da DGES

O Gabinete de Acesso ao Ensino Superior da Universidade de Évora (GAES) apoia a tua candidatura – gaes@uevora.pt .

   

1.1.2 Contingentes Especiais

Este contingente faz parte do Concurso Nacional de Acesso  e destina-se a candidatos em condições pessoais especiais. Na 1.ª fase do concurso nacional as vagas fixadas para cada curso em cada Instituição de ensino superior são distribuídas por um contingente geral e por contingentes especiais.

     

CONDIÇÕES E DOCUMENTAÇÃO:

Condições e documentação para concorrer ao abrigo de cada um dos contingentes especiais:

O candidato terá de satisfazer todos os requisitos e condições exigidos no contingente geral, aplicando-se as mesmas regras, nomeadamente: a necessidade de realizar as provas de ingresso e o período de validade destas, a forma de utilização das notas em cada fase de candidatura e os exames realizados no estrangeiro. 

   

PRAZOS DE CANDIDATURA:

Apenas poderás candidatar a estes contingentes especiais nos prazos da 1ª fase de candidaturas definidos no calendário a ser disponibilizado no site da DGES. Contudo, podes concorrer na 2ª fase de candidaturas, se quiseres, mas não através destes contingentes.

1.2. Regimes Especiais

Destinam-se aos estudantes que reúnam condições habilitacionais e pessoais específicas, identificadas em cada um dos regimes, tratando-se de uma forma de acesso autónoma, distinta do Concurso Nacional , dos Concursos Institucionais e dos Concursos Especiais.

Condições e documentação para concorrer ao abrigo de cada um dos regimes especiais :

     

Prazo de candidatura:  

Decorre num período único, de acordo com o calendário aprovado por despacho do Diretor-Geral da DGES, a ser divulgado no site da DGES.

   

Local da candidatura :

A entrega da candidatura é efetuada, exclusivamente, de forma presencial, junto dos Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior (GAES) ou, por via diplomática, de acordo com o regime especial a que o aluno se candidata, podendo

   

Perguntas frequentes :

informação disponível no site da DGES

1.3. Concurso Local

Candidaturas a acesso e ingresso na Licenciatura em Música

A realização dos concursos locais é da responsabilidade das Instituições de Ensino Superior e está sujeita a autorização expressa por Portaria do Ministério da tutela do ensino superior.

O ingresso e acesso à Licenciatura de Música na Universidade de Évora  realiza-se ao abrigo do Concurso Local,  nos termos da Portaria 202/2012 de 3 de julho e do Regulamento de Candidaturas de Acesso e Ingresso na Universidade de Évora, estando sujeito à realização de avaliação da capacidade para a frequência do curso através da Prova  de Aptidão Vocacional Específica  - PAVE, constituída por:

a)  Um exame escrito
b)  Uma prova prática

O Edital do Concurso Local para acesso à licenciatura em Música para o ano letivo 2019/2020 estabelece, para além das vagas de Candidatura ao Concurso Local , informações sobre a metodologia e critérios de avaliação das Provas de Aptidão Vocacional (independentemente do concurso de acesso à Licenciatura de Música).

Podem ser submetidas candidaturas à licenciatura de Música através de outros concursos/regimes com vagas próprias (Concursos Especiais dos Maiores de 23 Anos ou Titulares Cursos Superiores ou Estudantes Internacionais ou ainda mudança de par instituição/Curso), sendo as candidaturas sujeitas à prévia inscrição na Prova de Aptidão Vocacional Específica - PAVE   (exceto na inscrição das Provas Maiores de 23 Anos em que o candidato ficará automaticamente inscrito na PAVE ao selecionar a licenciatura de Música).

Na inscrição na Prova de Aptidão Vocacional Específica. deve ser assinalado o concurso/regime através do qual pretende candidatar-se ao ingresso na licenciatura, sendo a candidatura sujeito às condições de acesso do respetivo concurso e dos documentos exigidos no mesmo, para além do aproveitamento na PAVE .

Após aprovação na prova de aptidão vocacional, será necessário confirmar/validar a candidatura ao concurso/regime através do qual pretende ingressar na licenciatura de Música  e que identificou na inscrição na PAVE, anexando os documentos em falta exigidos para o respetivo concurso/regime, devendo fazê-lo nos prazos previsto na Calendarização de Candidaturas...

 

Mais informações:

1.4. Concursos Especiais de Acesso

O Decreto-Lei 113/2014, de 16 de junho,  alterado pelo Decreto-Lei nº 63/2016, de 13 de setembro  e do Regulamento de Candidaturas de Acesso e Ingresso na Universidade de Évora, regulam os concursos especiais para acesso e ingresso no ensino superior, para a frequência de ciclos de estudos de licenciatura e Mestrados Integrados.

Nos termos do artº 14º e 25º do referido Decreto-Lei, as vagas são definidas anualmente pela Instituição de Ensino Superior  para cada uma das modalidades dos concursos especiais e por curso, sendo as mesmas divulgadas brevemente, não podendo ser abertas vagas em cursos que não tenham aberto vagas no regime geral de acesso (Concurso Nacional de Acesso). Os candidatos que concorram a cursos, os quais não venham a reunir condições para a abertura, por imposição legal, poderão posteriormente requerer mudança da candidatura para outro curso, mediante requerimento dirigido ao Reitor.

Para acesso e ingresso na licenciatura de Música na UÉ  para além das condições de acesso e ingresso no concurso especial a que se candidata e à regulamentação e seriação a que está sujeito no âmbito desse concurso especial, os candidatos terão de inscrever-se previamente e obter aprovação na Prova de Aptidão Vocacional,  nos termos da regulamentação do respetivo concurso.

Após obter aproveitamento na Prova de Aptidão Vocacional, será necessário a confirmação/validação da candidatura ao concurso especial através do qual pretende ingressar na licenciatura de Música, nos prazos estabelecidos para as candidaturas ao respetivo concurso , devendo registar na candidatura a informação ou documentos em falta.

As candidaturas aos cursos em que sejam exigidos pré-requisitos  estão condicionados à satisfação dos mesmos, sendo necessário entrega de declaração comprovativa dos mesmos no ato de matrícula.

As candidaturas estão sujeitas aos emolumentos  previsto na tabela de emolumentos da Universidade de Évora em vigor à data da candidatura, A candidatura apenas será submetida a seriação após pagamento dos emolumentos  nos prazos estabelecidos (3 dias após envio de notificação para pagamento, após esse prazo o não pagamento implica a não validação da candidatura). No caso de candidatura a licenciatura de música, serão devidos os emolumentos pela inscrição na Prova de Aptidão Vocacional, exceto na inscrição na Prova de Avaliação para Maiores de 23 Anos, em que são devidos os emolumentos de inscrição nestas Provas.

Os concursos especiais destinam-se a candidatos com situações habilitacionais específicas e têm as seguintes modalidades: 

1.5. Concurso de Estudantes Internacionais

Nos termos do Decreto-Lei nº 36/2014 de 10 de março, republicado pelo Decreto-Lei nº62/2018, de 6 de agosto e do Regulamento de Candidaturas de Acesso e Ingresso na Universidade de Évora, os candidatos com estatuto de estudante internacional apenas podem ingressar numa licenciatura ou mestrado integrado , através do Concurso Especial para Estudantes Internacionais.

Todos os estudantes que não tenham nacionalidade de um país da União Europeia tem Estatuto de Estudante Internacional, exceto :

  • Os familiares de portugueses ou de nacionais de um Estado membro da União Europeia, independentemente da sua nacionalidade (São familiares de acordo com o exposto na alínea e) do artº 2º do DL 37/2006, de 9 de agosto) ;
  • Os que, não sendo nacionais de um Estado membro da União Europeia e não estando abrangidos pela alínea anterior, residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior, bem como os filhos que com eles residam legalmente;
  • Os que sejam beneficiários, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior, de estatuto de igualdade de direitos e deveres atribuído ao abrigo de tratado internacional outorgado entre o Estado Português e o Estado de que são nacionais;
  • Os que ingressam no ensino superior através de regimes especiais de acesso e ingresso regulados pelo Decreto-Lei nº 393-A/99, de 2 de outubro, alterado pelo Decreto-Lei nº272/2009, de 1 de outubro
  • Os que frequentem uma instituição de ensino superior portuguesa ao abrigo de programas de mobilidade.

Os estudantes estrangeiros não abrangidos pelo Estatuto do Estudante Internacional não podem candidatar-se ao concurso especial para Estudantes Internacionais, devendo candidatar-se aos Concursos ou regimes disponíveis para os estudantes com nacionalidade portuguesa

   

--» Questões Frequentes | Frequently Asked Questions

         

[Read this information in English ]

Condições de acesso:

  • Podem candidatar-se à matrícula e inscrição nos ciclos de estudos de licenciaturas e mestrado integrado que disponibilizem vagas para este concurso, os titulares (ver artº 52º do Regulamento de Candidaturas e Acesso e Ingresso na Universidade de Évora):
    • de uma qualificação que dê acesso ao ensino superior no país em que foi conferido, mediante declaração que ateste tal -  conclusão de ensino secundário ou equivalente legal e aprovação em exames (caso aplicável, como por exemplo ENEM no Brasil) que permitem acesso ao ensino superior no país em que obteve a qualificação
    • de um diploma de ensino secundário português ou de habilitações legalmente equivalente
  • Para cada curso de Licenciatura e de Mestrado Integrado da Universidade de Évora são definidas anualmente, as provas específicas de ingresso para estudantes internacionais ) a realizar (quando necessárias nos termos do respetivo regulamento)
  • No caso de candidatura a licenciatura de Música é necessário a inscrição prévia e o aproveitamento na prova de aptidão vocacional especifica
  • No caso de candidatura a cursos em que sejam exigidos pré-requisitos   é condições de acesso a satisfação dos mesmos, devendo ser entregue declaração comprovativa dos mesmos no ato de matrícula.

   

Documentação:

  • Documento comprovativo da conclusão do ensino secundário que confere o direito de acesso ao ensino superior, no país em que foi obtido, no qual conste as classificações obtidas em cada uma das disciplinas desse ensino;
  • Documento comprovativo do aproveitamento e respetiva(s) classificação(ões) obtida(s) no âmbito do(s) exame(s) de acesso ao ensino superior, no caso de no país de origem das habilitações, ser exigido a realização de exames de acesso ao ensino superior para além do ensino secundário (ex: ENEM no caso de estudantes do Brasil)
  • Documento comprovativo da conclusão de ensino secundário português e do aproveitamento nas provas de ingresso realizadas no âmbito do Regime Geral de Acesso, no caso de ser titular do ensino secundário português, ou equivalente legal
  • Se no certificado de habitações não constar a média final do exame nacional de acesso ao ensino superior  e/ou se a mesma não constar na escala de 0-20, deve ser entregue Declaração da Instituição que emitiu o certificado de habillitações, com a média e/ou a escala utilizada, identificando o primeiro escalão positivo.

No ato de candidatura terá de declarar sob compromisso de honra que não tem nacionalidade Portuguesa nem está abrangido por nenhuma das condições de exceção ao estudante internacional acima referidas .

     

Vagas:

Consulte as Vagas por Curso e Modo de Acesso (Despacho n.º15/2019) 

     

Prazos:    

1ª fase

Candidaturas

28-jan-2019 a 28-mar-20019

Validação, provas e seriação

01-abr-2019 a 19-abr-2019

Resultados da seriação

até 23-abr-2019

Matrículas

23-abr-2019 a 02-mai-2019

Resultados após recolocações e/ou redistribuição

até 8-mai-2019

Matrículas após recolocações e/ou redistribuição

8-ami-2019 a 13-mai-2019

2ª fase

Candidaturas

02-abr-2019 a 05-jul-2019

Validação, provas e seriação

08-jul-2019 a 26-jul-2019

Resultados da seriação

até 30-jul-2019

Matrículas

30-jul-2019 a 07-ago-2019

Resultados após recolocações e/ou redistribuição

até 13-ago-2019

Matrículas após recolocações e/ou redistribuição

13-ago-2019 a 19-ago-2019

3ª fase*

Candidaturas

10-ago-2019 a 02-set-2019

Validação, provas e seriação

9 set-2019 a 13-set-2019

Resultados da seriação

até 18-set-2019

Matrículas

18-set-2019 a 23-set-2019

Resultados após recolocações e/ou redistribuição

até 27-set-2019

Matrículas após recolocações e/ou redistribuição

27-set-2019 a 2-out-2019

* Só se podem candidatar à 3ª fase candidatos que:
a) Já tenham visto ou que estejam já a residir em Portugal;
b) Que não necessitem de realizar provas de ingresso, no caso de candidaturas ao 1º ciclo e MI.

Nota: a disponibilização desta informação não dispensa da consulta da Calendarização de Candidaturas à Universidade de Évora para o ano letivo de 2019/2020

   

Propinas e Bolsas:

Informação sobre propinas consulte aqui e sobre Bolsas da UE para Estudantes Internacionais aqui.   

     

Local:

As candidaturas são realizadas online, no SIIUE (https://siiue.uevora.pt). Para mais informação consultar Guia de candidatura on-line a Estudante Internacional

Não serão aceitas candidaturas remetidas por correio ou por e-mail, podendo contudo ser efetuada com o apoio técnico dos Serviços Académicos da Universidade de Évora, localizados na Rua Duques de Cadaval.

     

Mais informação:

Despacho n.º 112/2017 - Nomeação de Presidente do Júri do Concurso Especial Para Estudantes Internacionais (2017/18 a 2019/20)

1.6. Mudanças de Par Instituição/Curso e Reingresso

A Portaria n.º 181-D/2015, de 19 de junho aprova o novo regime jurídico e Regulamento dos Regimes Reingresso e de Mudança de Par Instituição/Curso no Ensino Superior.

Nos termos do Regulamento de Candidaturas de Acesso e Ingresso na Universidade de Évora, :

  • Os candidatos a mudança de curso que tenham aprovação até um máximo de 59 ECTS em unidades curriculares do curso a que se candidata ou da sua área científica, à data em que submetem a candidatura, efetuam candidaturas para o 1.º ano curricular do respetivo curso,
  • Os candidatos a mudança de curso que tenham aprovação a 60 ou mais ECTS em unidades curriculares do curso a que se candidata ou da sua área científica, à data em que submetem a candidatura, efetuam obrigatoriamente candidaturas para os anos subsequentes

   

 Mais informações:

1.7. Candidatura por estudantes da União Europeia com ensino secundário estrangeiro

Estudantes da União Europeia com ensino secundário estrangeiro podem candidatar-se ao acesso e ingresso numa licenciatura ou Mestrado Integrado através do Concurso Nacional de Acesso, desde que::

a) O curso de ensino secundário estrangeiro tem de ser equivalente ao ensino secundário português
b) Tem de realizar exames finais nacionais estrangeiros
c) Os exames finais estrangeiros têm de ser homólogos das provas de ingresso portuguesas e só pode substituir as provas de ingresso por exames finais estrangeiros homólogos
e) Pode ainda realizar os exames finais nacionais portugueses
f) Caso pretenda concorrer a um curso para o qual seja exigida a realização de pré-requisitos, tal será condição de acesso também

a)  Curso de ensino secundário estrangeiro equivalente ao ensino secundário português

Para obter equivalência do curso de ensino secundário estrangeiro ao ensino secundário português tem de requerer um certificado de equivalência .

  • O certificado de equivalência é emitido pelas escolas de ensino secundário em Portugal.
  • O certificado de equivalência tem de identificar o curso de ensino secundário estrangeiro e a respetiva classificação final, na escala de 0 a 200 pontos.
  • Pode consultar mais informação sobre equivalências estrangeiras aqui

b)  Exames finais nacionais estrangeiros

Para substituir as provas de ingresso, os exames finais estrangeiros têm de satisfazer, cumulativamente, as seguintes condições:

  • Terem âmbito nacional – são provas exigidas para o ingresso no ensino superior desse país que se constituem como exames de âmbito nacional ou tenham reconhecimento a nível nacional. Se no país não forem exigidas provas para o ingresso no ensino superior, são considerados os exames finais de disciplinas do ensino secundário estrangeiro que, se constituam como exames nacionais, ou locais no país estrangeiro, e tenham reconhecimento a nível nacional.
  • Serem exames homólogos das provas de ingresso.
  • Serem válidos para substituição de provas de ingresso. Os exames são válidos no ano da sua realização e nos dois anos seguintes (na candidatura de 2019 só podem ser utilizados exames estrangeiros realizados em 2017 e/ou 2018 e/ou 2019).

c)  Exames finais estrangeiros têm de ser homólogos das provas de ingresso portuguesas

A homologia dos exames estrangeiros é fixada anualmente (até 31 maio do ano que antecede a candidatura) pela Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior (CNAES).

Para a candidatura de 2019 deve ser consultada a informação divulgada pela CNAES - Deliberação n.º 586/2018 , de 11 maio, a qual é composta por dois anexos:

  • Anexo1 : Contém a lista das instituições de ensino superior públicas e privadas que admitem a substituição de provas de ingresso por exames finais estrangeiros, respetivos cursos secundários abrangidos, cursos superiores para os quais se aplica a substituição e os exames finais estrangeiros que substituem as provas de ingresso.
  • Anexo 2 : Contém a lista de exames finais estrangeiros, com a indicação do país de origem, considerados homólogos das provas de ingresso.

d)   Instrução da candidatura ao Concurso Nacional de Acesso - Como substituir as provas

Para a candidatura:

Aceder à plataforma de candidatura online:

  • Com o número de identificação português – cartão de cidadão ou bilhete de identidade. O número de identificação vai ser solicitado na plataforma de candidatura online.
  • Com um número interno – os candidatos que não tenham número de identificação português necessitam de um número interno para aceder à plataforma, que deve ser solicitado pelo candidato, junto de um Gabinete de Acesso ao Ensino Superior- GAES  (gaes@uevora.pt).

Pedir a senha de acesso:

O pedido de senha é efetuado na plataforma de candidatura online. O candidato indica o número de identificação/número interno, o nome, o e-mail que pretende utilizar e o local de entrega do pedido (pode optar por uma escola secundária ou por um Gabinete de Acesso ao Ensino Superior) 

De seguida, o sistema envia uma mensagem para o e-mail indicado, com o link de confirmação. Ao aceder a este link o candidato deve imprimir o recibo de confirmação do pedido e entregá-lo pessoalmente junto da escola secundária ou do GAES, que indicou no pedido para confirmação.

Caso o candidato seja menor de idade, o recibo do pedido deve ser assinado pelo encarregado de educação ou por quem demonstre exercer o poder paternal ou tutelar.

Após validação do pedido a senha é enviada para o e-mail do candidato.

A senha de acesso atribuída só é válida no ano a que respeita a candidatura.

A senha de acesso pode ser utilizada em todas as fases de candidatura do mesmo ano.

Ficha de Ativação:

Os candidatos que não realizem exames finais nacionais do ensino secundário português têm de solicitar uma Ficha de Ativação junto de um GAES. A Ficha de Ativação contém um código que é solicitado na candidatura online e sem o qual não é possível prosseguir a mesma.

Formulário online:

Iniciada a sessão na plataforma de candidatura online, o candidato deve preencher o formulário de candidatura. Os candidatos que pretendam substituir as provas de ingresso por exames finais estrangeiros devem indicar essa pretensão no local apropriado do formulário online.

O formulário online de pedido de substituição de provas de ingresso por exames estrangeiros deve ser preenchido em cada uma das fases a que o candidato concorre (1ª fase e/ou 2ª fase e/ou 3ª fase)

Em caso de omissão ou erro no preenchimento do formulário online, o candidato não beneficia da substituição das provas de ingresso.

Documentos para upload:

O pedido de substituição de provas de ingresso por exames finais estrangeiros e o preenchimento do formulário online deve ser instruído com o upload de todos os documentos que devem instruir o pedido.

  • Documento comprovativo da conclusão do curso de ensino secundário estrangeiro, com a indicação da classificação final do curso.
  • Documento comprovativo da realização dos exames finais estrangeiros, com indicação da respetiva classificação e da data de realização dos mesmos

Nota: Estes documentos têm de ser emitidos pela entidade legalmente competente do país a que respeita a habilitação de ensino secundário estrangeiro.

  • Certificado de equivalência do curso de ensino estrangeiro ao ensino secundário português, com indicação da classificação final do curso, convertida para a escala de 0 a 200 pontos.
  • Outros documentos que os candidatos considerem necessários.

Os documentos estrangeiros têm de ser autenticados, pelos serviços consulares ou embaixadas de Portugal no país a que a habilitação diz respeito, ou pelos serviços consulares ou embaixadas dos países estrangeiros em Portugal, ou com Apostilha de Haia, para os países que aderiram à Convenção de Haia; (linkar a PGR – serviço da Apostilha)

Devem ainda ser traduzidos para a língua portuguesa, por tradutor oficial, os documentos estrangeiros em língua diferente da inglesa, francesa e espanhola.

e)    Realização de exames finais nacionais portugueses

Os candidatos titulares de um curso de ensino secundário estrangeiro podem optar por pedir a substituição das provas de ingresso por exames finais estrangeiros ou por realizarem apenas os exames finais nacionais do ensino secundário português.

Caso pretendam utilizar os seus exames de ensino secundário estrangeiro e simultaneamente realizarem exames finais nacionais portugueses aplica-se o seguinte:

  • ao pedirem a substituição de um ou mais exames estrangeiros não podem utilizar a classificação do exame de ensino secundário português, mesmo que esta seja superior, quando tenham realizado um exame estrangeiro homólogo.
  • quando não tenham realizado um exame estrangeiro homólogo podem recorrer à classificação do exame português para comprovação da prova de ingresso.

Diploma Europeu de Estudos Secundários

Aos estudantes titulares de cursos ministrados por Escolas Europeias é aplicável o regime do acesso ao ensino superior em Portugal em condições de igualdade aos estudantes integrados no sistema de ensino português. 
·     Decreto nº 1/97, de 3 de janeiro – Convenção relativa ao estatuto das escolas europeias

Legislação

Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25 de setembro

Decreto-Lei nº 296-A/98, de 25 de setembro

Decreto n.º 1/97, de 3 de janeiro, ratificado em 9 de dezembro de 1996 - Convenção Relativa ao Estatuto das Escolas Europeias

Decreto nº 1/97, de 3 de janeiro de 1997

Mobilidade

A Mobilidade é uma constante nas novas políticas do Ensino Superior, reporta a um sinónimo de Progresso, inovação, criatividade e competitividade.

O seu objetivo primordial passa pelo alargamento dos horizontes, retirando as fronteiras e barreiras para uma educação global, tanto no contexto Nacional como Internacional, criando uma diversidade cultural, baseada na troca de valores, conhecimentos e experiências, levando à emergência de pessoal altamente qualificado.

Os Serviços de Ciência e Cooperação através do Gabinete de Apoio à Mobilidade (SCC) gerem os Programas de Mobilidade entre outras funções, permitindo a alunos, docentes, diplomados e não docentes, uma abertura de horizontes no contexto educacional e profissional.

 

Contactos

Serviços Académicos
Gabinete de Apoio à Mobilidade

Informação da Equipa

Edifício de Sto. Agostinho
Rua Duques de Cadaval 7000-810 Évora
Email : mobilidade@sac.uevora.pt
Telefone : (+351) 266 760 220

Apoio ao Estudante

E porque ser estudante universitário não se resume à frequência das aulas e à realização de provas de avaliação, a Universidade de Évora encontra-se dotada com um conjunto de estruturas que apoiam o aluno na sua vida académica e sócio cultural.

Gabinete de Apoio ao Estudante

Ao Gabinete de Apoio ao Estudante, nos Serviços Académicos da Universidade de Évora, compete coordenar e exercer competências específicas no âmbito de projetos e ações que visem o acesso e ingresso de novos estudantes, a integração, acompanhamento e permanência dos estudantes na Universidade de Évora, nomeadamente:

  1. Colaborar na promoção e divulgação da oferta formativa da Universidade de Évora.
  2. Disponibilizar informação e acompanhar o processo de submissão de candidaturas para acesso e ingresso no Ensino Superior, através do regime geral de acesso no âmbito das atribuições do GAES;
  3. Garantir o acolhimento, integração e permanência dos estudantes na Universidade de Évora:
    • i) Assegurar a participação ativa no processo de acolhimento dos novos alunos e de estudantes estrangeiros, prestando-lhes todo o apoio e acompanhamento necessário à sua inserção na comunidade académica;
    • ii) Proporcionar orientação e apoio socioeducativo, em especial em áreas de integração e bem-estar social dos estudantes, apoiando e divulgando atividades culturais e de lazer adequadas aos seus interesses;
    • iii) Proporcionar aconselhamento psicológico e orientação para estratégias de estudo nos métodos de aprendizagem e sucesso escolar;
    • iv) Acompanhar e apurar as causas do incumprimento do pagamento de propinas e do abandono escolar, propondo medidas para mitigação e prevenção dessas situações;
    • v) Proporcionar medidas para fomentar o sucesso académico, através do estudo, analise e identificação dos casos de insucesso académico no termo de cada semestre e propondo medidas a implementar para acompanhamento dos casos identificados;
    • vi) Assegurar a gestão e divulgação do Programa de Ocupação de Estudantes a Tempo Parcial, garantindo a seleção, recrutamento, monitorização e informação aos alunos;
    • vii) Assegurar as participações e a gestão do seguro escolar, disponibilizando informação e esclarecimentos à Companhia de Seguros, aos estudantes e estruturas da Universidade de Évora;
    • viii) Assegurar o atendimento, no que respeita a questões relacionadas com as áreas de intervenção do Gabinete.
  4. Apoiar os estudantes com necessidades educativas especiais, através da sua inclusão no contexto académico, contribuindo para um ensino de qualidade, bem como da identificação de barreiras físicas, de comunicação e informação que obstem à integração social e escolar destes estudantes.

     

CONTACTOS
   e-mail:  atendimento@sac.uevora.pt  / gae@uevora.pt
   telefone:  +351 266 760 220
   Morada:  Edifício Santo Agostinho 
   Rua dos Duques de Cadaval 
   7000-883 Évora

   

ATENDIMENTO

Presencial: 

    Segundas, Quartas e Sextas : das 9:30 às 17:00
    Terças e Quintas: das 9:30 às 14:00 

    Nota: Existe ainda a possibilidade de atendimento presencial à Sexta-feira até às 19h mediante agendamento prévio (O agendamento deverá ser efetuado até ao final da quinta-feira anterior, através de e-mail para atendimento@sac.uevora.pt com o Assunto “Atendimento Presencial – Agendamento por marcação”

Telefónico: 

    De Segunda a Sexta : das 10:00 às 15:00

   

EQUIPA
   Suzete Rico (Coordenadora)
   Álvaro Mourinha
   Ana Luísa Alegria
   Olívia Matos

     

PROGRAMAS DE APOIO:

Provedor do Estudante

A Universidade de Évora tem um Provedor do Estudante, entidade independente e em regime de exclusividade, que tem por função a defesa e a promoção dos direitos e legítimos interesses dos Estudantes.

É designado pelo Conselho Geral e o seu mandato tem a duração de 4 anos.

(Artigo 7.º do Estatutos da Universidade de Évora – Despacho normativo n.º 10/2014, de 5 de agosto)

 

CONTACTOS:

Professor Diogo Figueiredo

Professor Diogo Figueiredo
provedorestudante@uevora.pt

Formulário de contacto

Apoio Social

Os Serviços de Ação Social da Universidade de Évora (SAS) são um organismo de apoio aos estudantes que frequentam a Universidade de Évora, com o objetivo de promover a política de Ação Social Escolar definida no âmbito do Ensino Superior, que lhes permite conceder apoios sociais diretos aos estudantes socialmente desfavorecidos, deslocados ou portadores de deficiência e indiretos a todos os estudantes.

O apoio social direto efetiva-se com a atribuição de bolsas de estudo e auxílios de emergência concedido aos estudantes que não disponham de um nível mínimo adequado de recursos financeiros, sendo constituído por uma prestação pecuniária para comparticipação nos encargos com a frequência de um curso ou a realização de um estágio profissional de carácter obrigatório, atribuída a fundo perdido e no respetivo ano letivo.

A atribuição destas bolsas visa promover a igualdade de oportunidades no sucesso escolar.

Os SASUE prestam ainda apoio indireto aos alunos da Universidade de Évora através do acesso ao serviço de alojamento, ao serviço de alimentação, serviços de saúde e serviços de lavandaria.

Alimentação

Uma das preocupações dos Serviços de Ação Social no âmbito da alimentação é a de fomentar, quer a qualidade, quer a diversidade, na oferta apresentada aos estudantes. Assim, têm sido vários os esforços desenvolvidos neste âmbito. Os SASUE são apoiados por uma empresa de Qualidade Alimentar, que elabora criteriosamente as ementas, garante a qualidade dos géneros utilizados e o cumprimento da legislação de HACCP tendo em vista a futura certificação de qualidade do Refeitório.

A oferta alimentar inclui, para além das 3 opções do Refeitório Verney (prato principal, dieta e opção vegetariana), o prato do dia do Snack-Bar Verney, toda a oferta do Bar Verney e também a ementa do Restaurante Cozinha do Cardeal, no Colégio Espírito Santo. Com o objetivo de em cada momento se saber as ementas em cada unidade, as mesmas são disponibilizadas on-line   e nas plataformas móveis.

A Universidade de Évora dispõe ainda de outras unidades de alimentação que se encontram concessionadas e que para além do serviço de bar oferecem um serviço de refeições sociais e outras: Bar e Refeitório da Mitra, Bar Escola Superior de Enfermagem, Bar do Colégio dos Leões, Bar do Colégio Pedro da Fonseca, Bar do Colégio Mateus d’Aranda.

A aquisição das senhas de refeição poderá ser efetuada em máquinas próprias para o efeito que se localizam no Colégio do Espírito Santo, no Colégio Luís Verney, no Colégio Pedro da Fonseca, no Colégio dos Leões e no Refeitório da Mitra.

Alojamento

Alojamento em Residências Universitárias

As residências universitárias dos Serviços de Ação Social da Universidade de Évora destinam-se a alojamento de estudantes matriculados no ensino superior que frequentam a Universidade de Évora, tendo como prioridade no acesso ao alojamento os alunos bolseiros dos SASUE.

As residências universitárias devem proporcionar aos estudantes alojados condições de estudo e bem estar para facilitar a integração no meio académico e com vista ao seu sucesso escolar.

No âmbito de protocolos existentes nomeadamente no Programa de Mobilidade de Estudante, são reservado o número de camas indispensáveis para os respectivos estudantes estrangeiros.

A Divisão de alojamento reúne 7 residências universitárias com a capacidade para acondicionar 528 estudantes.

As várias residências encontram-se dispersas pela cidade, todas elas têm acesso fácil e relativamente rápido aos edifícios que compõem a universidade.

Todas as residências universitárias dispõem de salas de estudo, convívio e cozinhas devidamente equipadas, roupa de cama e atoalhados e acesso a rede wireless , serviços como limpeza de cozinhas e espaços comuns, lavandaria geral. 

Alojamento Privado

Uma vez que o número de vagas nas residências universitárias é limitado, existe a possibilidade de arrendar um quarto numa casa de família, ou um apartamento/casa mobilada que o estudante poderá compartilhar com colegas. O preço varia, de acordo com o número de quartos, localização e diversas condições de arrendamento.
A procura deste tipo de alojamento dependerá exclusivamente do estudante. De forma a facilitar essa procura, a Associação Académica da Universidade de Évora faculta uma lista de alojamentos disponíveis.

Ofertas de alojamentos podem também ser consultadas no jornal online da Universidade de Évora, em Classificados .

Conhecer e Viver a UÉ

A Universidade de Évora é uma instituição de ensino superior público universitário, cujas origens remontam a 1559. Tendo sido encerrada no século XVIII, a Universidade reabre novamente em 1973. Atualmente está organizada em departamentos, agrupados em escolas, relacionadas com domínios científicos específicos:

  • Escola de Artes
  • Escola de Ciências e Tecnologia
  • Escola de Ciências Sociais
  • Escola Superior de Enfermagem São João de Deus

Integrado na própria cidade, o campus universitário  compreende um conjunto de edifícios de grande valor patrimonial que testemunham diferentes períodos históricos. Fora da cidade, a Universidade estende-se ao Núcleo da Mitra, a 12 Km. Existem ainda duas herdades experimentais e várias unidades espalhadas por diferentes cidades do sul de Portugal, onde são desenvolvidas atividades de ensino e investigação.

A Universidade tem cerca de 5376 alunos inscritos em formação inicial, 2964 de Mestrado, 185 de Pós-graduação e de Pós-licenciatura e 870 de Doutoramento, aqui exercem funções 670 docentes (cerca de 70% são doutorados) e 401 funcionários não docentes.

O Dia da Universidade  é o dia 1 de novembro , retomando a tradição que remonta a 1559, ano da Fundação da Universidade de Évora. Esta data é tradicionalmente aproveitada para a cerimónia de abertura solene das aulas do ano letivo em que ocorre.

Transporte Percurso Évora-Mitra-Évora

Horário / circuito

O horário de transporte de passageiros para o percurso Évora-Mitra-Évora (circuito em anexo) é o seguinte:

  • 08:30 – Évora - Mitra
  • 12:35 - Mitra - Évora
  • 13:15 – Mitra - Évora
  • 14:00 – Évora - Mitra
  • 18:05 – Mitra - Évora

Portal do Emprego

O Portal do Emprego da Universidade de Évora, integrado na rede internacional de portais de emprego Trabalhando, disponibiliza ofertas de emprego da comunidade "Trabalhando", ofertas exclusivas para membros da Universidade de Évora e inclui diferentes canais de informação, cuja gestão a seguir se determina, que privilegiam a divulgação de outras oportunidades e de atividades promovendo e o encontro entre a oferta e a procura de emprego, a Universidade, os seus diplomados e as empresas (entidades empregadoras).